O PODER DA MISERICÓRDIA

 “14 Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante de ti”. – Salmo 89;14.

Deus, o Pai, é misericordioso e a misericórdia é um de seus atributos. A Palavra misericórdia vem do latim MISERICORDIA que significa piedade, clemência; por sua vez essa palavra deriva de MISERERE: “sentir piedade, sentir compaixão”; mais a palavra CORDIS, de COR, que é coração. Ser misericordioso significa sentir piedade e clemência no coração, órgão vital no corpo humano, responsável pela circulação do sangue – alma; ser misericordioso significa ter alma clemente, piedosa, equilibrada; sangue pacífico, capaz de sentir a dor alheia e de não lhe aplicar as penas punitivas de atos transgressores. Usar de misericórdia e usufruir dela implica em mudança de mente, de entendimento e de atitudes; Quando falamos que Deus é misericordioso, estamos falando que Ele, em sua essência, é a própria fonte da piedade e da clemência e que o desejo D´Ele é que essas forças espirituais de clemência e piedade estejam dentro de nós, dentro de nosso sangue, de nossos comportamentos; que sejam gestos humanos refletidos dos gestos divinos para que sejamos equilibrados e justos.

Quando Jesus se manifesta como o Cristo transformando a água em vinho; curando cegos, surdos, paralíticos e aleijados; devolvendo a paz e o equilíbrio aos atormentados pelos demônios; saciando a fome dos famintos, consolando os atribulados, ressuscitando os mortos, perdoando os pecados e ensinando aos ignorantes – ignorantes, no sentido mais básico que essa palavra possui – Ele está mostrando a ação da misericórdia: ela muda a realidade química da água para o vinho; tira a escuridão dos olhos e coloca luz; tira a estagnação da paralisia e impulsiona ao desenvolvimento dos movimentos; afasta as densidades das trevas espirituais que se manifestam de forma irracional para devolver a consciência da serenidade, ou seja, a misericórdia de Deus confere DIGNIDADE ao que a recebe.

Como pessoas cristãs precisamos nos conscientizar que misericórdia é remédio para uma vida, é um bálsamo curativo para o(a) marcado(a) moralmente na sociedade; é o poder transformador para o que errou e a oportunidade de libertação para o oprimido. Nossa misericórdia precisa ser verdadeira, completa, intensa, legítima! Você já praticou misericórdia hoje? Que o Espírito do Senhor nos guie! 

 

Pela Fé! – Dom Pedro Paulo Teixeira Roque – Bispo Coadjutor de Jundiaí, SP – ICAB. E-mail: dompedropaulo@uol.com.br    –    tel. 19 – 9.9996-0607