Perguntas e Respostas

As liturgias da ICAB são iguais às da ICAR?
Evidente que não. Temos nossos próprios rituais, salvo o sacro rito das ordenações diaconais, presbiterais e episcopais para que nunca, em nenhum momento, se ouse duvidar da validade das ordenações legitimadas pela sucessão apostólica legada por São Carlos do Brasil. As missas, os batizados, crismas, unção dos enfermos e confissão têm seus próprios ritos, diferentes, com as graças de Deus, da liturgia da igreja do falso cristianismo, conforme definia São Carlos.

A Prelazia de Itapira é uma Diocese?
Não, não é. Ela é uma área geográfica, é uma província eclesiástica dentro da Diocese de Jundiaí, SP. A Prelazia de Itapira é autônoma em sua administração civil e financeira, mas é dependente da Diocese de Jundiaí, SP, para sua administração espiritual.

Por quê a ICAR diz que não são válidos os sacramentos na ICAB?
Evidentemente que os sacramentos ministrados pela Igreja Católica Apostólica Brasileira são válidos, são válidos porque há sucessão apostólica no sacerdócio da ICAB e porque seus ministros têm reta intenção ao ministrá-los. A outra igreja católica diz que não são válidos porque não temos nenhuma comunão com ela e nem com seu santo padre, o bispo de Roma porque não acreditamos ser ele o único representante de Cristo na Terra bem como não cremos ter ele primazia sobre nenhum bispo ou sobre nenhuma outra igreja. Só por isso. Ademais é claro que a outra igreja católica nos vê como inimigos, pois nossa missão é salvar almas e abrir os olhos dos cristãos, coisa que a outra não faz. Ela precisa de suas doutrinas não apostólicas e não bíblicas para manter seus fieis dentro do mundo limitado que ela criou.

O que é um erro de fé?
Erro de fé, ou o que se chama de heresia, podendo mesmo chegar a ser uma apostasia, é quando se contraria uma verdade ensinada pela bíblia, mudando a verdade em mentira e deixando, conscientemente, por isso, de se seguir a legítima fé. Querem alguns analfabetos em bíblia dizer que abandonar uma igreja é um erro de fé, não, isso não é um erro de fé. Erro de fé é a negação de uma verdade bíblica e apostólica. Por exemplo: afirmar que o papa é infalível, isso é uma apostasia, tendo em vista que só Deus é infalível. Outro erro de fé: criticar igrejas que realizam batismos por imersão acusando-os de “protestantes”. Ora, foram os protestantes que inventaram o batismo por imersão ou foram os apóstolos? A única regra confiável para os parâmetros dos “erros de fé” é o conhecimento da bíblia. Qualquer pessoa que acuse quem quer seja de praticar erro de fé tem o dever diante de Deus de, com caridade cristã, mostrar e explicar, na bíblia, qual o erro de fé cometido e mostrar o caminho da correção, também com a bíblia na mão.

O que é a Igreja Católica Apostólica Brasileira?
É uma Igreja Católica e Apostólica, fundada no dia 06 de julho de 1945 por Dom Carlos Duarte Costa, hoje, São Carlos do Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. Hoje ela está presente em todos os Estados do Brasil; organizada em Dioceses, com 54 Bispos, além de Padres e Diáconos. Estamos presentes oficalmente em 19 países do mundo, levando o Evangelho de Jesus Cristo, o Senhor Salvador, pelo ideal de uma igreja católica e apostólica que não compactua com os erros doutrinários do Vaticano. A Igreja Católica Apostólica Brasiliera não aceita muita coisa do que procede da Igreja Católica Apostólica Romana, por isso não estamos em nada, com a graça de Deus, vinculados a Ela. Não aceitamos muitas coisas dela porque, em nossa análise, ela não é mais divina pois deixou de ser guiada pelo Espírito Santo; ela valoriza as coisas transitóiras e não as eternas; ela faz acepção de pessoas, ela adulterou o significado dos evangelhos com muitos de seus dogmas, doutrina vazia; ela perdeu sua Sucessão Apostólica nos anos seguintes ao Concílio Vaticano II, deixando de ser, ao nosso entendimento, uma igreja válida espiritualmente. Mas, mesmo assim, a respeitamos; mesmo não concordando com suas posturas e doutrinas, nós a respeitamos e não causamos confusão entre o povo de Deus, pois cremos que o Espírito do Eterno é Quem trabalha nas consciências e nos corações. Em nossos altares, piedosamente, oramos por ela, conforme nos orienta o Salvador de Nossas Almas, Jesus Cristo: orai pelos que vos perseguem.

As liturgias da ICAB são iguais às da ICAR?
Evidente que não. Temos nossos próprios rituais, salvo o sacro rito das ordenações diaconais, presbiterais e episcopais para que nunca, em nenhum momento, se ouse duvidar da validade das ordenações legitimadas pela sucessão apostólica legada por São Carlos do Brasil. As missas, os batizados, crismas, unção dos enfermos e confissão têm seus próprios ritos, diferentes, com as graças de Deus, da liturgia da igreja do falso cristianismo, conforme definia São Carlos.

A Igreja Católica Apst. Brasileira é excomungada?
Não, tendo em vista que excomunhão não existe na bíblia, é mera invencionice de mentes perturbadas; é doutrina que fere o ensinamento do Senhor Jesus Cristo que nos pede para orarmos por nossos perseguidores. Excomunhão é dogma inventado pela Igreja de Roma, possivelmente, a grande Babilônia descrita no Apocalipse pelo modo como age. Qualquer estudante de segundo grau, por mais ignorante que seja, oriundo da pior escola pública que exista sabe que excomunhão não existe. Acaso Jesus Cristo excomungou a Judas seu traidor? A BÍBLIA É A REGRA PARA QUEM QUER CAMINHAR PARA DEUS. Aliás, para ser franco, eu adoraria ser excomungado por Roma, é chique. Só que aceito a excomunhão se ela vier acompanhada da Bula Papal, tendo em vista que será chique e poderei ganhar dinheiro com ela para usá-la em obras de caridade. Aproveito a oportunidade para solicitar, oficialmente, minha excomunhão. Se alguém influente do clero romano ler esta mensagem, favor providenciar a minha excomunhão e enviá-la para o endereço da paróquia que consta nesse site.

A Igreja Católica Apostólica Brasileira é válida?
Sim, sem sombra de dúvida. A Igreja Católica Apostólica Brasileira é uma igreja de fato católica e apostólica porque a ela foi transmitida, legitima e validamente, a Sucessão Apostólica, oriunda de Dom Carlos Duarte Costa, seu fundador, que foi bispo por mais de vinte anos na Igreja Católica Apostólica Romana. Ao contrário do que diz a grande loba, a Igreja da mentira, da venda das indulgências e da inquisição, TODOS os sacramentos ministrados pela Igreja Católica Apostólica Brasileira são validos, quer eles queiram ou não. Os sacramentos que não são válidos são os ministrados pelos Revmos. Padres Pedófilos e Estupradores evidenciados em mídia nacional e internacional, que pertencem à “Santa” Igreja de Roma, a Igreja do Papa, mas não de Jesus Cristo. Também não são válidos os sacramentos que alguns apóstatas cardeais ministram em Roma 3 apóstatas porque abandonaram a verdade bíblica e tentam justiçar dogmas absurdos como a infalibilidade papal -, terra de depravação moral, principalmente no “sagrado” solo do Vaticano onde inúmeros casos suspeitos foram comentados em revistas nacionais de grande circulação. Também não são válidos os sacramentos ministrados por alguns “padres” da Igreja do Papa que ficam a noite inteira da gandaia, em bares, bebendo e contando piadas no sábado à noite e depois, às sete horas da manhã, paramentados como anjos (caídos?!?!), sobem ao altar. Também não são válidos, para nós, os sacramentos ministrados pelo Bispo Diocesano de Amparo, SP, sua Excia. Revma. Dom José Francisco, da Igreja Católica Apostólica Romana porque é um homem que persegue religiosa e socialmente (só por isso ele não tem o Espírito Santo consigo), caluniando e difamando, a toda pessoa que quer buscar Jesus Cristo fora do Romanismo (eu sou prova viva disso, pois fui caluniado e difamado pelo mesmo e por seus padres, pelo motivo de ter recebido a graça de encontrar Jesus fora das fileiras dogmáticas do romanismo); também não são válidos os sacramentos ministrados pelos padres que têm filhos escondidos dos quais o maior exemplo é o ex-bispo romano e atual presidente do Paraguai, porque mentiram ao jurarem diante do altar e da palavra de Deus que viveriam em castidade e não o fizeram.

A Igreja Católica Apostólica Brasileira é apóstata?
Não. De forma nenhuma. Apóstata é todo aquele que abandona a verdade da fé revelada na PALAVRA DE DEUS e inventa outra doutrina diferente da que está afixada desde os tempos apostólicos nos Evangelhos Sinóticos. A ICAB não abandonou nenhuma verdade bíblica e não inventou nenhuma doutrina ou criou um outro evangelho. Quem afirma o contrário mente e mente diante de Deus.

A Igreja Católica Apost. Brasileira é herética?
Não. De forma nenhuma. Ela não cometeu nenhuma heresia em relação às verdades bíblicas. Ela não adotou outra postura que difira da postura que uma igreja cristã deva ter em relação à orientação bíblica contida em Atos dos Apóstolos e nas doutrinas das epistolas apostólicas. Quem afirma o contrário mente diante de Deus.

A Igreja Católica Apost. Brasileira é cismática?
Sim. Ela é cismática porque separou-se da Igreja Católica Apostólica Romana. Cisma significa rompimento. Ela rompeu com a Igreja Católica do Papa. Muitas vezes é necessário desobedecer aos homens para se obedecer a Deus e ao seu filho, o Senhor Jesus Cristo, nosso único salvador e Bispo de nossas almas.

A Igreja Cat. Apost. Brasileira engana as pessoas?
Não. Todas as pessoas que frequentam nossos templos sabem que são templos de Deus no ministério apostólico da Santa Igreja Católica Apostólica Brasileira, tendo em vista que nossas liturgias são próprias e em nada idênticas a liturgia romana, salvo a exceção, por razões teológicas, do Sacro Rito das Ordenações Sacerdotais e Episcopais. A Igreja do Papa, o qual se acha a única pessoa VIP do mundo, porque infalível, se acha no direito de afirmar que a Igreja Católica Apostólica Brasileira engana as pessoas porque não tem reta intenção ao celebrar seus sacramentos. Ora, vejamos: quem é o papa; quem são os teólogos romanos; quem são os bispos e padres romanos para dizerem se a ICAB tem ou não reta intenção? ISSO É TÃO ABSURDO QUE DISPENSA COMENTÁRIOS, no entando gostaria que o leitor se perguntasse: qual foi a reta inteção a Igreja Católica Apostólica Romana ao matar mais de 70.000 pessoas na fogueira? Qual foi a reta inteção de tal instituição ao vender as “santas indulgências”? Qual foi a reta intenção de um certo cardeal norte americano ao esconder os crimes de pedofilia de muitos de seus padres? Qual foi a reta intenção dessa igreja, no Concílio de Trento, no Século XVI, ao alterar a Sagrada Escritura? Um bom estudo de história nos dará toda resposta. Assim diz o Senhor, em Apocalipse: SAI DELA POVO MEU!

A ICAR mente sobre a ICAB. Por quê?
Mente porque seu único interesse é financeiro e, como se pode ver por seus programas televisivos, tanto da Canção Nova como da TV século XXI, a real e clara intenção, DIARIAMENTE EXPOSTA, é vender seus produtos religiosos e pedir dinheiro, arrumar SÓCIOS, PATROCINADORES para promoverem o que chamam de pregação do evangelho. Ela quer se impor, esquecendo-se de que a inquisição já acabou, e, portanto mente, denegrindo muitas e muitas igrejas. Acreditam os católicos, contrariando assim tudo o que a Santa Palavra ensinou, que o papa – um homem pecador qualquer outro – é o único e legítimo representante de Cristo na Terra e, porque não estamos e nem queremos estar unidos ao papa, eles dizem, mentirosamente, que tudo o que fazemos não é válido. No entanto, a escritura mostra que não foi o papa que morreu na cruz por nós, mas unicamente o Cristo de Deus. O grande interesse da Igreja Romana, pelo que se pode ver, é confundir a fé dos fiéis e pedir dinheiro: vendem água do Rio Jordão e pó da Terra Santa dentro de cruzinhas; vendem imagens de santos que oram eletronicamente; publicam livros heréticos e apóstatas que apresentam doutrinas que contrariam a Santa Escritura; enfim, biblicamente falando, muitos os teólogos e clerigos romanos têm suas consciências cauterizadas pelo próprio demônio porque perseguem quaisquer outras igrejas cristãs que não aceitam o papa, ao mesmo tempo em que se une, ela, a ICAR, com a umbanda e com o candomblé (vejam o exemplo do Padre Pinto, na Bahia!) que em nada se ligam com o cristianismo. A ICAR mente, e mente tão destemidamnte, que chegam a inverter a própria história de seu surgimento com o imperador Constantino, ensinando aos seus fiéis que ela foi fundada por Cristo. Ao contrário disso a ICAB é legitimamente ecumênica e ACEITA A PREGAÇÃO DE TODAS AS IGREJAS CRISTÃS QUE VERDADEIRAMENTE se comprometem com a BÍBLIA. FORA DA PALAVRA DE DEUS NÃO HÁ VERDADE PARA UM CRISTÃO. TODA VERDADE DE FÉ ESTÁ SOMENTE NA SAGRADA ESCRITURA.

A ICAB reconhece as práticas religiosas da ICAR?
Não, tendo em vista que fomos nós, bispos e padres da ICAB, que saímos da Igreja de Roma porque vemos nela muita semelhança com a babilônia do apocalipse, não reconhecemos nenhuma de suas práticas e doutrinas. A GRANDE MISSÃO DA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA BRASILEIRA É A DE REFORMAR O CATOLICISMO QUE VEM SENDO TÃO DESTRUÍDO PELA IGREJA DE ROMA COM AS DOUTRINAS APOSTATAS DOS PAPAS, portanto, diante disso, não queremos, não desejamos e não realizamos nenhuma comunhão de fé com tal igreja.

A ICAB realiza casamento fora da Igreja?
Sim, realizamos casamentos em chácaras, buffets, fazendas ou qualquer outro local digno da celebração, tendo em vista que Jesus não realizou nenhuma cerimônia dentro de um templo. Da mesma forma nada impede que o casamento seja celebrado fora da Igreja. Para tanto é necessário que os noivos procurem o padre da Paróquia responsável pela região e agendem o casamento.

A ICAB incentiva o aborto?
Não, de forma alguma. O aborto é um crime hediondo por ser infame, já que é um atentado à vida de um inocente. No entanto, quando a gravidez foi causada por estupro a ICAB aceita tal prática, tendo em vista que na bíblia, no Evangelho de Lucas capítulo 1, para gerar Seu Divino filho na Virgem Maria, nem mesmo Deus “forçou a barra” e determinou que Maria ficaria grávida, mas, ao contrário, agiu na Santa Virgem após a resposta dela: “faça-se em mim segundo Tua vontade”. Da mesma forma, como pode uma mulher gerar um filho que ela não planejou e que não é fruto de amor, mas sim, fruto de violência? É IMPORTANTE RESSALTAR QUE, SE MESMO ASSIM, DIANTE DE UM ESTUPRO, A FIEL QUISER TER O FILHO ELA SERÁ AMPLAMENTE AMPARADA PELA IGREJA QUE A ACOLHERÁ E A AUXILIARÁ EM TUDO O QUE A MESMA NECESSITAR NESSE MOMENTO TÃO DRAMÁTICO DE SUA VIDA. Há também casos em que a própria medicina aconselha o aborto pelo motivo de a gravidez ser risco iminente à vida da mãe. Neste caso a Igreja aconselha a gestante a agir pela fé em Deus que pode curar todas as enfermidades, mas respeita a decisão da gestante. Todos os outros casos de aborto são condenáveis diante da Palavra de Deus.

A ICAB é uma igreja falsa?
Não, não é. Algumas pessoas, como por exemplo, o Padre Tadeu Francisco Bonetti, pároco da Matriz de Nossa Senhora da Penha, em Itapira, SP, quer que ela seja, mas a ICAB é uma igreja de fato e de direito CATÓLICA e APOSTÓLICA. O referido sacerdote, como alguns outros, dando evidente demonstração de um vazio homilético terrível, usa o púlpito de sua igreja para denegrir outras igrejas, em lugar de orientar o povo de Deus em Sua Palavra. O que seria uma igreja falsa? Igreja falsa seria uma que usa a palavra de Deus para atingir suas finalidades mas não se compromete com Ela. Por exemplo: usa a bíblia para tentar legitimar dogmas absurdos, para promover perseguição regiliosa, para caluniar, difamar e mentir. Acreditem: chegaram mesmo a usar a bíblia para tentar justicar a Santa Inquisição! A ICAB é de fato e de direito Católica e Apostólica. Queiram ou não queiram, ela é Católica e Apostólica. Quem não concordar favor provar bíblica e teologicamente, sem falácias, sem premissas mentirosas e sem invencionice maluca! Quem disser o contrário mente contra as coisas de Deus e engana a fé da povo.

A ICAB casa homossexuais?
Não. Quem inventou essa insandície foi a Igreja do Papa no seu desequilibrado afã de perseguir e denegrir. Mas nem por isso a odiamos e nem somos seus inimigos. Nossos inimigos são apenas os anjos caídos e os ímpios; os demais irmãos são apenas pessoas que fazem parte de nossa evolução, pessoas que aprendemos, diariamente, a amar mais. Realizar um casamento sacramental entre homossexuais é ir contra a Palavra de Deus e pecar contra o Espírito Santo. As Escrituras são claras a respeito desse assunto. Os homossexuais tem seus direitos civis garantidos diante da Constituição Federal. Diante da bíblia o ensinamento é outro. A Bíblia nos ensina o acolhimento, a oração e ao amor fraterno para com todos os que aceitam a Jesus Cristo. Aos que não O aceitam devemos dar bons exemplos de vida cristã e católica. Para uma igreja comprometida com o Senhor Jesus a Palavra Escrita de Deus é a regra. O que muda o ensinamento apostólico vem do diabo. Quanto aos homosssexuais, nossas igrejas estão abertas para todos, porém, os mesmos, diante da Escritura Santíssima, não podem contrair casamento sacramental.

A ICAB casa divorciados?
Sim. Depois de analisar cada situação; cada caso, a ICAB pode realizar o casamento de pessoas que já foram casadas e agora são divorciadas ou separadas judicialmente. O casamento religioso pode ser com ou sem o efeito civil.

A ICAB acredita na confissão auricular?
Não, tendo em vista que isso foi criado pela igreja do papa para manipular as pessoas. A confissão bíblica foi orientada de outra forma. Tudo o que ultrapassa o que a Bíblia ensina vem do diabo. Confessar-se com um padre que é pecador como qualquer homem não tem valor diante de Deus.