TRISTEZA: AINDA PERSISTEM OS AGENTES DO CAOS ESPIRITUAL

É triste, mas é verdade: ainda persistem os agentes do caos espiritual. Quem são os agentes do caos espiritual?

São líderes religiosos que, inspirados nos fariseus que sempre confrontavam Jesus, acham que somente a sua religião é a certa. Eis um caso clássico da ação maligna desses agentes do caos:

“uma senhora viúva, e seus três filhos, congregavam comigo, há cinco anos; estavam presentes em todas as missas dominicais. Quando não vinham, certamente, era porque algo havia acontecido. Mas, há cerca de quatro meses eles realmente sumiram. Não atendiam mais telefones. Sumiram. Eis que, na Santa Missa do dia 20 de outubro, próximo passado, ela reaparece junto com um dos três filhos e, depois da missa, vieram falar comigo. Eis o relato: ‘Dom Pedro, queremos retornar à Igreja e continuar a congregar aqui, pelo menos eu e esse meu filho. Nos afastamos porque, há uns meses, uma sobrinha que é agente de pastoral numa outra igreja pediu-nos se aceitávamos uma visita do padre da igreja dela, em nossa casa, para uma oração. De acordo com o que aprendemos com o senhor, nós aceitamos. O padre foi com minha sobrinha no dia marcado, fez uma oração em casa e depois começou a nos questionar do porquê irmos à igreja brasileira; uma igreja que ele disse que é falsa; falsa porque permite padres casados; falsa porque não aceita o papa; falsa porque desligou-se da igreja romana… bom, ele falou tantas coisas que até ficamos com medo. Começamos a ir na igreja romana, ficamos lá três meses e decidimos voltar aqui. Queremos dizer que nosso lugar é aqui, e não lá; aqui encontramos o verdadeiro evangelho e não lá. A minha decisão em retornar é porque minha alma sentiu fome do evangelho e lá não havia esse alimento: os motivos que o padre de lá usou para dizer que a igreja brasileira era falsa, na verdade, é tudo o que eles estão pregando lá agora, com esse sínodo da Amazônia: o padre vive falando de política no altar; diz que a justiça do Brasil foi injusta com a esquerda; diz que Jesus Cristo desenvolveu discurso político de esquerda; e diz que agora o papa vai ser obrigado a aceitar padres casados… enfim, percebi, claramente, que o que de fato o padre queria era nos tirar da igreja brasileira… mas, na verdade ele fortaleceu ainda mais nossa decisão em sermos igreja brasileira… mas, com dor, vejo que ele conseguiu destruir a fé dos meus outros dois filhos: eles ficaram tão revoltados com o que presenciaram várias vezes na igreja e com o que o sínodo da amazônia já esta causando, que eles dizem que não querem mais ir a igreja nenhuma…’. Esse é o relato. Mas observem:

  • O tal padre diz que só a igreja dele é a certa;
  • afasta pessoas de nossa Paróquia e de nossa vida espiritual;
  • leva essas pessoas para a igreja dele;
  • lá, não prega o evangelho, mas política… e, de quebra, de esquerda;
  • lá, faz tudo contrário ao que criticou na igreja brasileira: não prega o evangelho; se posiciona contrário ao papa e defende o casamento dos padres: esse sujeito é coerente ou incoerente? Ele é agente de Deus ou do caos espiritual? Ele fez perder duas almas que recebiam entendimento do Evangelho! Padre, Deus te cobrará por ter afastado essas pessoas do Cristo. Você é um agente do caos espiritual. 
  • Jesus disse: “onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu estarei com eles”; e, em outra passagem: “quem não está contra mim, está a meu favor”. Esclareço que a Igreja Católica Apostólica Brasileira, há mais de setenta anos, desenvolve seu ministério apostólico e católico edificando vidas no evangelho; nossa missão é sermos católicos diante de Cristo e do Seu Reino, mas livres do jugo político do Vaticano. Não trabalhamos para perder as almas, mas para salvá-las em Cristo… agora, o mais interessante, é ver que nossa prática de vida e de fé estão sendo copiados pela igreja do papa, mas isso fica para um artigo que publicarei em breve. Peço orações a todos em benefício do resgate desse padre incoerente que, defendendo o nome de uma igreja terrena, afastou da igreja espiritual e verdadeira duas pessoas. Oremos, para que as religiões sejam, de fato, religiões e não mais um poder político-religioso, manipulador de consciências, e que se intrometem na soberania das nações. 

Oremos:

Deus Pai, criador do gênero humano, Deus de todos nós, abençoado seja vosso nome; glorificada seja vossa vontade e exaltada seja vossa majestade! Vós, que quisestes resgatar o homem e a mulher do pecado, dando ao mundo vosso verbo encarnado, Jesus Cristo, para que por Ele, o cabeça da Igreja sejamos salvos, nós vos pedimos: sondai a mente e os corações de vossos servos, os líderes religiosos, que, pecando contra o próprio cristianismo, espalham maldições em vez de bênçãos; caos no lugar da harmonia; mentira no lugar da verdade e tende misericórdia deles convertendo-os ao Cristo contra o qual se erguem ao caluniarem outras igrejas que trabalham na seara da salvação; não permita, Pai, que as pessoas humildes e sinceras caiam nas mãos desses servos injustos e mentirosos, mas que, defendidos pela própria humildade, sejam guiados para o lugar designado por Vós para o crescimento na fé e no conhecimento de Jesus Cristo vosso filho amado, salvador nosso, amém”.