VINGANÇA: ALIMENTO DO SOFRIMENTO.

“Pois conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei”; e outra vez:  O Senhor julgará o seu povo’. Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!”- Hebreus 10: 30-31

 

O trabalho pastoral de aconselhamento numa igreja não é coisa fácil, na verdade a igreja torna-se “uma clínica”, onde todo tipo de pessoas aparecem: acompanhantes de enfermos, enfermos, doentes e alguns suicidas morais e espirituais. Atendi esses dias uma moça que em desespero absoluto, mas com certa ‘alegria’, disse-me que estava se vingando do ex-namorado porque esse a teria trocado por outra! Relatou-me, chorando, coisas horríveis que tinha feito para o ex: desde obras de feitiçaria até perseguições pessoais, perseguições sobre a mãe do ex, isso tudo depois de ter, segundo suas próprias palavras, ‘acabado’ com a vida do sujeito de diversas formas. A moça linda que me relatava aquilo ficou feia, muito feia, revelou-se uma psicopata. Entendi porque o namoro tinha acabado: quem entra num relacionamento procura pessoas que agreguem valores, não pessoas vampiras e sabotadoras!

O assunto é vingança: coisa horrível sua prática, pois ela revela sempre o pior de quem a pratica, ou seja, sua vileza, seu desejo de ser o que o outro é, de ter o que o outro tem. A análise do conceito de vingança remete ao conceito de inveja: eu me vingo porque fui desprezada enquanto ele está numa boa, ou seja, eu me vingo porque não estou numa boa! Eu me vingo porque quero dar uma lição de moral, ou seja, quero ensinar o que nem eu possuo, visto que vou me vingar! Antes mesmo de o/a vingador(a) ‘destruir’ a vida de sua vítima, não notou que a sua já ruiu! Quem se vinga, se envenena, letalmente, aos poucos: logo provará de suas próprias maquinações, isso é inexorável.

Diz a Sagrada Escritura que Deus vinga a injustiça feita a Seus servos; e ensina a Palavra que é terrível cair nas mãos do Deus vivo! Penso que a vingança de Deus seja algo do tipo que esta moça esteja vivendo: fez de tudo para atrapalhar a vida do ex, mas tem que vê-lo feliz e abençoado ao lado de outra! Com seu psiquismo totalmente desequilibrado, está presa em sua vitimização, sem crescer, perdendo o bonde da alegria! A dor também ensina! Que o Espírito do Senhor nos guie!

 

Pela Fé! – Dom Pedro Paulo Teixeira Roque – Bispo Coadjutor de Jundiaí, SP – ICAB. E-mail: dompedropaulo@uol.com.br    –    tel. 19 – 9.9996-0607